Assuntos que não estiverem relacionados as categorias acima. Se não souber em qual categoria sua mensagem se encaixa, envie aqui.
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#60689
Olá, pessoal!

Faço mestrado em psicologia clínica, e estou estudando uma proposta de Jacques Lacan que demonstra como uma estrutura simbólica dada exibe leis próprias a partir de certo momento, com as regularidades que vão surgindo. Isso é muito importante pra se entender a proposta deste autor em relação à função da linguagem na estruturação de cada sujeito.

Assim, para fins tanto de estudo quanto, posteriormente, didáticos, fiquei pensando se não poderia desenvolver uma espécie de teste para o raciocínio dele. Tenho conhecimentos insuficientes do excel, mas fiquei imaginando se não seria possível utilizar essa ferramenta pra fazer isso. Tentei fazer por conta própria inicialmente, pesquisei funções na internet, mas não consegui avançar, e por isso busquei uma comunidade a fim de obter alguma orientação.

Suponho que para isso seriam necessárias apenas 4 linhas de uma planilha, seguindo estes passos.

1) Na linha 3, é preciso gerar uma série de um par de valores aleatórios (+ e -). Até onde consegui ir, eu consigo obter essa série de B3 à Z3, por exemplo, com a função =ALEATÓRIO(). Só que la retorna valores 0 e 1. Seria importante que fosse + e -, para facilitar a visualização. Seria possível fazer isso?

2) O segundo passo, seria relacionar cada 3 células da série aleatória a um conjunto. Por exemplo de B3 à D3, a um valor em D4. Assim, seria preciso definir quais são as séries possíveis e atribuir a cada conjunto delas um valor, que seriam as seguintes:
  • 1 = (+++,---);
  • 2 = (+--,++-,-++,--+);
  • 3 = (+-+,-+-).
Desta forma, se B3 = +, C3 = - e D3 = +, forma-se a série +-+, e então D4 deveria retornar o valor 3. Se E3 = +, a série continuaria como -++, e então em em E4 deveria retornar o valor 2, e assim sucessivamente.

3) em seguida, seria preciso agrupar os valores da linha 4 em novos conjuntos, definidos como se segue:
  • α = [(1,1,1), (3,3,3), (1,2,3), (3,2,1)];
  • β = [(1,1,2), (1,2,2), (3,3,2), (3,2,2)];
  • γ = [(2,1,2), (2,3,2), (2,2,2)];
  • δ = [(2,1,1), (2,3,3), (2,2,1), (2,2,3)].
Retomando o exemplo do passo 2, tínhamos na linha 3 a série +-++ até então, que tinha, na linha 4 retornado D4 = 3, E4 = 2. Supondo-se que a série aleatória continue em F3 com um -, os três últimos valores da série seriam ++-, logo F4 deveria apresentar novamente um 2 em F4, formando a primeira trinca de valores da linha 4: 3, 2, 2. Então, na linha 5, o primeiro resultado deve ser β em F5. E assim por diante.

4) Por último, é necessário apenas na linha 6 que o valor apresentado em cada célula seja o substituto do valor da célula que se encontra imediatamente acima dela acima. No caso, os valores seriam os seguintes:
  • α substitui por “1”
  • γ substitui por “0”
  • β substitui por “(“
  • δ substitui por “)”
O resultado final deveria ser algo como a tabela da imagem a seguir, faltando apenas acrescentar o passo 4.

Imagem
after 5 livro

Então pergunto: 1) é possível fazer essa planilha no excel? Se for possível, 2) vocês poderiam me indicar quais funções e/ou outro recursos eu poderia utilizar em cada passo pra fazê-la?

É isso, pessoal! Se isso é possível, eu não consigo ter uma ideia da dificuldade. Coloquei a planilha que fui montando em anexo, mas não estou pedindo que vocês montem a planilha pra mim, apenas que me orientem no caminho dos passos que elenquei.

Sei que deve ser um pedido meio incomum. Em todo caso, agradeço desde já imensamente quem se dispuser a me ajudar com isso.

Abraços! :)
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
#60691
Segue outra possibilidade.
Faço uso de tabelas auxiliares.
Nas linhas 4 e 5 uso formulas matriciais. Ao editar, confirme com Ctrl+Shift+Enter, em vez de Enter apenas.
Não entendi o seu objetivo para a linha 6, então o resultado ficou esquisito.
Na verdade não entendi a função dos parênteses.
De qualquer forma, é só uma ideia para você ir adiante com o seu projeto.

Good luck!
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Kledison, poincare agradeceu por isso
#60692
Pessoal, nunca teria conseguido chegar sozinho a essas fórmulas.

Pra terem uma ideia, nem tava conseguindo validar a que tentava, que era a seguinte: =SE(B3=0 E(C3=0) E(D3=0) OU(B3=1 E(C3=1) E(D3=1));1; SE(B3=0 E(C3=1) E(D3=1) OU(B3=0 E(C3=0) E(D3=1) OU(B3=1 E(C3=0) E(D3=0)) OU(B3=1 E(C3=1) E(D3=0));2; SE(B3=0 E(C3=1) E(D3=0) OU(B3=1 E(C3=0) E(D3=1);3)))))

:lol:

Muito obrigado Kledison e Estevaoba!
Kledison, Estevaoba agradeceu por isso
#60758
Estevaoba escreveu:Segue outra possibilidade.
Faço uso de tabelas auxiliares.
Nas linhas 4 e 5 uso formulas matriciais. Ao editar, confirme com Ctrl+Shift+Enter, em vez de Enter apenas.
Não entendi o seu objetivo para a linha 6, então o resultado ficou esquisito.
Na verdade não entendi a função dos parênteses.
De qualquer forma, é só uma ideia para você ir adiante com o seu projeto.

Good luck!
Olá,

consegui avançar um bocado nesse projeto. Não conhecia as fórmulas matriciais, e as achei muito interessantes. Estou preso em uma situação, e acho que é por meio delas que é possível sair.

Coloquei as tabelas de referência pras funções matriciais na planilha 2.

Tentei montar a fórmula me baseando nas do @Estevaoba, porém, não consegui. Percebi que para o que preciso, posso precisar de uma matriz com dois intervalos de referência ao invés de um para localizar na tabela o valor buscado, além de uma função que provavelmente não seja a MÍNIMO.

A tabela a seguir indica que tão logo sejam determinadas as letras gregas que ocupam o 1º e o 4º tempo de uma série, logo verifica-se que há uma das 4 letras que não pode estar nem no 2º, nem no 3º tempo, outra que não pode estar apenas no 2ª tempo, e uma terceira que não pode estar apenas no 3º tempo.

Imagem

Tentei primeiramente pensar em fazer apenas uma tabela de referência, mas comecei a considerar que não seria possível. Me pareceu que teria que fazer uma tabela de referência pra cada uma das exclusões. Só que essa tabela de referência, tem que tomar como parâmetro da função índice não apenas a coluna do 1º T, mas também a linha do 4º tempo para se chegar ao valor correto. Esse resultado para a impossibilidade simultânea no 2º e 3º tempo deveria aparecer na célula H18, tomando por referência a célula E16 (que é o 1º tempo) e a célula K16 (que é o 4º tempo).

Tentei fazer isso com as seguintes funções, mas, certamente, resultou em erro:

1) =SE(E16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$C15:$C18;E(K16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$D14:$G14;CORRESP("";Planilha2!$D15:G18);LIN(Planilha2!$D14:$G14)-LINS(Planilha2!$A1:$A15)+1))))

2) =SE(E16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$C15:$C18;E(K16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$D14:$G14;MÍNIMO(SE("";Planilha2!$D15:G18);LIN(Planilha2!$D14:$G14)-LINS(Planilha2!$A1:$A15)+1)))))

3) =SE(E16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$C15:$C18;E(K16="";"";ÍNDICE(Planilha2!$D14:$G14;T("";Planilha2!$D15:G18);LIN(Planilha2!$D14:$G14)-LINS(Planilha2!$A1:$A15)+1))))

O que vocês acham? Alguém poderia me ajudar?

Abs
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
#60759
Não sei se entendi corretamente o seu objetivo, mas segue o que eu consegui entender do seu raciocínio.
Cole em H18. Não é fórmula matricial. No intervalo D15:G18, a primeira CORRESP determina a linha e a segunda, a coluna.
Código: Selecionar todos
=ÍNDICE(Planilha2!D15:G18;CORRESP('Máquina-de-pensar'!E16;Planilha2!C15:C18;0);CORRESP('Máquina-de-pensar'!K16;Planilha2!D14:G14;0))
Ab.
Ajuda com validação de dados.

Pesquise ~~~> excel validação de[…]

Bom dia! Estou fazendo um programinha para meu cu[…]

Ve agora Perc = DIVIDE ( COUNTROWS ( GC ); […]

Ajuste de Códigos

O Num lock está desativando por causa do ef[…]

Retornar Nº da linha

use a mesma formatação do codigo que[…]

Sub ReplicaDadosV2() Dim m As Long, k As Long […]

Bom dia. Alguém teria uma ideia / alternat[…]

ATUALIZAR DINAMICA COM CONDIÇÕES

Alguma solução pessoal?